Google começou a penalizar websites mobile com pop ups

Escrito em 14.02.2017 • Por João Alves • Em Mobile, Websites
488 leitura(s)

Google começou a penalizar websites mobile com pop ups

Escrito em 14.02.2017 • Por João Alves • Em Mobile, Websites
488 leitura(s)

Liberte o seu website dos Pop ups,

a Google começou a punir websites mobile que dificultam a navegabilidade.

A Google avisou no dia 23 de Agosto de 2016 que iria começar a punir os websites mobile, que tivessem pop ups irritantes para o utilizador. Agora cumpriu essa mesma “promessa”.

Como é hábito por parte da Google, a empresa de Mountain View nos últimos anos tem vindo a procurar diversas formas de melhorar a navegabilidade dos seus utilizadores nos dispositivos mobile.

A melhoria mais recente a ser comunicada foi o “mobile first”, como relatámos no nosso blog, que ainda não se sabe a partir de quando irá estar activa.

Esta punição tem como objectivo melhorar a experiência de navegabilidade do utilizador, retirando relevância a páginas que apresentem os pop-ups irritantes que aparecem constantemente ao abrir uma nova janela.

Iremos agora identificar os tipos de pop-ups que são penalizados e quais não são.

Formatos de pop ups penalizados

três dispositivos móveis com exemplos pop ups penalizados por parte da Google.Exemplo 1 – pop up que cobre o conteúdo do página, seja logo após o acesso à pagina seja enquanto percorre o conteúdo
Exemplo 2 – neste tipo de pop up o utilizador terá primeiro que fechar a imagem ainda antes de aceder ao conteúdo principal.
Exemplo 3 – utilizar um pop up que ocupa grande parte da página remetendo o conteúdo original para a “dobra” da página. Este é um pop up que está “disfarçado”. Não aparece directamente em cima do conteúdo, mas sim no espaço que deveria ser destinado para o mesmo.

Formatos de pop ups que não são penalizados.

Exemplo 1 – Pop ups que pertencem a algum tipo de obrigação legal, sejam cookies ou de controlo de idade, não são penalizados.
Exemplo 2 – Banners que ocupam apenas um pequeno espaço do ecrã e que são facilmente dispensáveis. Os banners em que se pode instalar uma app fornecidas pelo Safari ou Chrome, que não ocupam a tela toda são um dos exemplos.
Exemplo 3 – Chats em páginas onde o conteúdo não é indexável publicamente, como o conteúdo privado, e-mail ou conteúdo atrás de uma paywall (conteúdo acessado mediante algum tipo de pagamento).

Resumindo, se não quer que a sua página seja prejudicada por esta nova actualização da Google, opte por deixar de lado qualquer pop-up ou anúncios que ocupem por completo as suas páginas, no momento em que o utilizador acede ao seu website.

Contudo esta regra aplica-se apenas à pesquisas orgânicas feitas no Google através dos dispositivos mobile.

A nova regra aplica-se apenas:

– Dispositivos móveis;
– Páginas acessadas via busca orgânica;
– Banners e pop-ups que cobrem toda a tela, salvo exceções citadas acima.

pessoas já gostaram

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.